Categoria:

Fundos de Investimentos: aprenda a investir e diversifique sua carteira

Compartilhe nas redes sociais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Para quem busca diversificar a carteira com ativos de renda variável e não se sente totalmente confiável na sua própria avaliação dos papéis, ou ainda não dispõe de tempo para grandes análises, os fundos de investimento podem ser uma boa opção.

Os fundos são como condomínios de investimentos, onde são feitos aportes coletivos em busca de uma rentabilidade pré-estabelecida. Conheça nesse artigo os detalhes do funcionamento dos fundos de investimentos, quais os tipos e vantagens dessa famosa alternativa!

Blocos de madeira formando um saco de dinheiro com cifrão
Conheça mais uma possibilidade de diversificação de investimentos.

O que são os fundos de investimento?

Um fundo de investimento, basicamente, é uma cesta de diversos papéis, gerenciada por um gestor e que recebe aportes de diversos investidores. O gestor tem a responsabilidade de manter o rendimento proposto no regulamento e fazer as adaptações, dentro do combinado, para manter essa rentabilidade.

Por conta desse gerenciamento da cesta, os cotistas pagam uma taxa de administração. Os fundos de investimentos seguem as normas da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e também são regulamentados pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Eles possuem regulamento próprio onde consta quais tributos e taxas deverão ser pagos e os riscos das operações.

Há também a chamada “lâmina” do fundo que conterá os objetivos do fundo, os tipos de ativos que irão compor a cesta, o histórico de rendimentos do fundo e o seu patrimônio, e tudo mais que o investidor precisará saber para decidir se é um bom negócio ou não.

Como funcionam os fundos?

Como dito, os fundos de investimento possuem um objetivo. Ou seja, ao administrar o fundo, quais ativos e porcentagem deles irá compor a cesta, o gestor busca alcançar uma rentabilidade específica, acordada na lâmina. Essa meta chama-se benchmark e pode ser, por exemplo, um índice como 

As principais taxas cobradas pelos fundos de investimentos são as de administração e de performance. A primeira é paga pelo serviço de gestão da carteira e a segunda é calculada caso a meta estabelecida seja ultrapassada. 

Sobre a tributação, os fundos de ações são taxados em 15% referente ao IR sobre o rendimento na hora do resgate. Já os outros fundos possuem tributação do Imposto de Renda semestralmente e em valores diferenciados. Além disso, em saques realizados antes de 30 dias é cobrado o IOF. 

Tipos de fundos de investimento

Além dos fundos de ações, há outros tipos de fundos que funcionam de forma similar. São eles:

  • Fundos de renda fixa: formam uma cesta de produtos da renda fixa;
  • Fundos cambiais: baseados em moedas, como o dólar;
  • Fundos multimercado: investem em diversos tipos de ativos;
  • Fundos imobiliários: aplica o valor em empreendimentos imobiliários;
  • Fundos referenciados: o objetivo de rentabilidade é uma taxa de referência, como o CDI, por exemplo.
  • Fundos de índices (ETFs): o benchmark é um índice, como Ibovespa ou de outras bolsas de valores.

Diante de tantas opções é importante conhecer o risco de cada uma e a proposta do fundo.

Pessoas fazendo negócio
A principal vantagem dos fundos de investimento é ter um especialista gerenciando os ativos

Vantagens dos investimentos em fundos

A principal vantagem trazida pelos investimentos em fundos é a diversificação da carteira. Acrescenta-se que essa diversificação será feita com o apoio de um especialista, visto que o gestor do fundo é especializado e certificado para realizar essa função.

Então, principalmente para quem está começando, ou que não possui tanto tempo para aprofundar as análises dos ativos, os fundos são uma ótima escolha. Além disso, você poderá comprar aplicações a um custo menor, visto que são repartidas por todos investidores.

Os custos de corretagem também são divididos igualmente entre os participantes do fundo. Outra vantagem dos fundos de investimento que podemos citar é a liquidez, já que é possível aplicar e resgatar suas cotas em curtos espaços de tempo, sempre definidos no regulamento.

Mas isso não significa que você não deve analisar o fundo que deseja comprar. Como qualquer investimento é preciso conhecê-lo antes de pensar em aportar. Leia o regulamento e a lâmina, verifique o histórico de rentabilidade e se a proposta do fundo está alinhada aos seus objetivos de investimento.

Afinal, você estará pagando alguém para investir seu dinheiro da melhor forma possível. Então, é preciso garantir que isso será realmente feito. Para conhecer mais opções de investimentos e diversificar sua carteira, acesse o nosso Guia Definitivo de Renda Fixa e Variável!

Compartilhe nas redes sociais. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Artigos relacionados