Categoria:

O que são debêntures? Entenda essa opção de Renda Fixa

Compartilhe nas redes sociais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Se você procura um investimento de renda fixa com rentabilidade maior que as opções mais conhecidas, as debêntures podem ser uma opção! Entenda nesse artigo como funciona esse ativo e quais tipos você pode escolher.

Homens analisando o progresso de uma empresa antes de investir nela.
Ao comprar uma debênture você empresta dinheiro a uma empresa e recebe juros em troca.

Conheça as debêntures: um empréstimo para empresas

Você provavelmente já conhece os investimentos em renda fixa mais famosos, como o Tesouro Direto e o CDB. Neles, você empresta dinheiro ao governo e aos bancos, respectivamente. No caso das debêntures você realiza empréstimos para empresas. 

No Brasil, as debêntures constituem uma das formas mais antigas de captação de recursos por meio de títulos. Porém, essa alternativa se tornou mais conhecida recentemente, devido às consecutivas baixas da taxa Selic nos últimos ano e consequente queda de todas as taxas de juros.

Por isso, neste momento, muitos recorrem a outros investimentos que proporcionem maior rentabilidade. As debêntures são títulos emitidos por empresas, sociedades anônimas de capital aberto ou fechado. As organizações optam por emitir esses títulos para financiar projetos, pagar dívidas ou fazer melhorias estruturais com juros mais baixos que os dos bancos. Além dessa vantagem, são exigidas menos garantias que os empréstimos convencionais.

Assim, as empresas podem aumentar sua capacidade produtiva. Para o investidor é uma opção da renda fixa, ou seja, com o retorno estipulado na hora da compra, e com rentabilidade atrativa em comparação com outros produtos deste gênero.

Como as regras referentes ao prazos e pagamentos das debêntures são definidas no momento da sua emissão, o investidor ao comprar uma já sabe por quanto tempo deixará o dinheiro aplicado e quais os juros que receberá. 

Por isso que as debêntures se diferenciam das ações. Apesar de ambas serem títulos emitidos por empresas, as ações são frações do capital. Enquanto quem compra uma ação se torna um sócio, quem compra uma debênture se torna credor da empresa.

Para entender como funcionam as ações, suas vantagens e como investir, leia esse artigo.

Nas debêntures você pode ter mais de uma forma de receber a rentabilidade acordada na hora da compra. Conheça agora os tipos de debêntures. 

Tipos de debêntures

Como dito, o recebimento da rentabilidade de uma debênture pode acontecer de mais de uma forma, diferentemente de outros títulos de renda fixa. Basicamente, você pode receber o valor diretamente na conta da sua corretora ao final do prazo ou na forma de ações dessa empresa. Assim, os tipos de debênture são:

  • Conversíveis: Quando ao final do tempo acordado a debênture é convertida em ações da própria empresa ou de terceiros;
  • Não conversíveis ou simples: não são convertidas em ações, logo, no final do prazo você receberá o rendimento acordado na conta da sua corretora ou banco no qual comprou o título. Tem rendimento prefixado, pós-fixado ou híbrido;
  • Permutáveis: assim como nas conversíveis, você recebe papéis que podem ser trocados por ações. Contudo, essas ações não são da empresa que você comprou a debênture;
  • Perpétuas: estas não possuem prazo de vencimento e podem ser mantidas, conforme as condições acordadas, enquanto o comprador quiser;
  • Participativas: a remuneração é a participação nos lucros da empresa que emitiu os papéis;
  • Incentivadas: também são chamadas de debêntures de infraestrutura, são debêntures lançadas por empresas que realizarão obras de infraestrutura, geralmente para o governo. Esse tipo de debênture é isento do Imposto de Renda.

As debêntures podem ser uma alternativa mais rentável do que as outras opções de renda fixa, mas envolvem riscos de crédito e prazos que devem ser considerados pelos investidores. Entenda os riscos envolvidos na compra desse ativo.

Pessoa com celular mostrando índice de bolsa de valores, xícara de café e notebook ao fundo.
Antes de comprar uma debênture analise a fundo a empresa.

Quais os riscos de se investir em debêntures?

A principal diferença entre esse título e o outros de renda fixa, como Tesouro Direto e CDB, é que ele não tem a garantia do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Por isso é importante conhecer a empresa a qual você pretende emprestar dinheiro.

Para se proteger é importante conhecer todas as características desse ativo que são disponibilizados na escritura de emissão. Esse documento estabelece, até mesmo, em quais projetos a companhia irá aplicar os recursos captados.

O prospecto também contém outras informações essenciais como os fatores de risco e demonstrações financeiras da empresa. Outras pesquisas podem ser feitas em Relatórios de Classificação de Risco elaborados por empresas de classificação de risco. Esses relatórios avaliam o grau de risco da empresa e sua capacidade de honrar as obrigações assumidas na emissão das debêntures, ou seja, o pagamento do principal e sua remuneração.

É preciso ficar atento também às taxas e comissões e algumas corretoras cobram. Já o Imposto de Renda cobrado nesse investimento é regressivo e iniciado em 22,5%, chegando a 15% caso o investimento seja mantido mais de dois anos.

Outro ponto para se atentar antes de comprar uma debênture são seus longos prazos e baixa liquidez. Não é possível resgatar o valor antes do tempo estipulado e, se o investidor precisar, será necessário vender seus papéis no mercado secundário.

Atente-se sempre às garantias oferecidas pela empresa, que podem ser reais, flutuantes, quirografárias ou subordinadas. A primeira é feita hipoteca ou penhor do ativo da empresa ou de terceiros.

Na flutuante é garantida a prioridade do investidor em relação a outros credores em caso de falência. Já a quirografária não oferece preferência e a subordinada permite a preferência de pagamento apenas em relação aos acionistas.

Uma opção de diversificação na renda fixa

As debêntures mostram-se como uma opção a mais de investimentos para sua carteira. Apesar da baixa liquidez, as debêntures de empresas confiáveis podem ser um ótimo investimento a longo prazo.

Por isso, é fundamental considerar os seus objetivos antes de comprar esse ativo, além de examinar cuidadosamente a organização em questão. Para investir em debêntures é necessário apenas ter uma conta em uma corretora de valores e comprar, dentre as opções disponíveis, a que melhor se encaixar no seu perfil.

Para conhecer mais alternativas de investimentos e alavancar a sua carteira, conheça o nosso Guia Definitivo da Renda Fixa e Renda Variável.

Compartilhe nas redes sociais. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Artigos relacionados