Categoria:

Reforma tributária proposta em 2021

Compartilhe nas redes sociais
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Você sabe o que vem por ai na Reforma tributária proposta em 2021? Taxação de dividendos? Imposto sobre os FIIS? O mundo dos investimentos virou de cabeça para baixo na última sexta-feira (25). Nesse artigo vamos te explicar as principais propostas do governo para a reforma tributária e mostrar quais os impactos delas na sua vida e nos seus investimentos

A proposta de reforma do Imposto de Renda foi entregue pessoalmente pelo ministro Paulo Guedes

Quais são as propostas da Reforma do IR?

Na sexta-feira, dia 25, o governo encaminhou à Câmara dos Deputados os planos para reduzir a cobrança do Imposto de Renda para empresas e assalariados, ao passo que taxa alguns investimentos isentos no modelo atual. 

Veja as principais mudanças que o projeto traz:

Para investidores pessoa física

Fixação de uma alíquota única de 15% sobre ativos de renda fixa e fundos e o fim da tributação decrescente para aplicações de maior prazo. Essa tributação fixa também incidirá sobre os fundos fechados (multimercados).

Taxação de 20% dos dividendos, ficando isentos os recebimentos de até 20 mil reais mensais.

Pagamento de imposto sobre os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIS) em cotas negociadas a partir de 2022.

Resumindo, não haverá mais diferenciação entre mercados, tipos de operações e prazos: todas terão alíquota de 15% – inclusive rendimentos em Day Trade.

Para o público em geral

O projeto prevê a Isenção do pagamento do IR de pessoa física para recebimentos até R$ 2.500.00 mensais e consequente reajuste nas faixas superiores da tabela. Estima-se que metade dos contribuintes atuais deixarão de pagar o IR.

Para as empresas

Redução do IR sobre os lucros das empresas dos atuais 15% para 12,5% em 2022 e para 10% a partir de 2023. O adicional de 10% sobre lucros acima de 20 mil reais por mês será mantido.

Os pagamentos de gratificações e participação nos resultados com ações aos sócios e dirigentes feitos não poderão mais ser deduzidos como despesas operacionais. Será vedada ainda a possibilidade de deduzir juros sobre o capital próprio.

O IRPJ e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido deverão ser apurados trimestralmente, sendo possível compensar 100% do prejuízo de um trimestre nos períodos seguintes.

Qual o impacto da reforma tributária para a economia brasileira?

Apesar de ser anunciada desde o ano passado, o projeto do governo não foi bem recebido pelo mercado. Após a liberação das propostas, o Ibovespa que vinha operando em estabilidade caiu bruscamente, com apenas 7 das 84 ações que fazem parte do índice fechando em alta.

A proposta visa diminuir a cobrança de IR das empresas e, assim, estimular o reinvestimento dos lucros nos próprios negócios. Porém, para a Associação Brasileira das Companhias Abertas (Abrasca), o projeto afastará o investidor e tornará o mercado menos atrativo.

O alerta que deixamos é que evite o desespero. Em momentos assim as pessoas costumam tomar atitudes precipitadas e que trazem muito arrependimento depois. Você sabia que até 1995 os dividendos eram taxados? E isso não impediu que muitos investidores como Luiz Barsi fizessem suas fortunas. 

Então, antes de tomar qualquer atitude leia a proposta na íntegra clicando aqui, aguarde a sua devida votação e, apenas com as determinações aprovadas, decida o que será melhor para os seus investimentos.

Em momentos como esse, lembre-se da famosa frase de Warren Buffett: ˜A qualidade mais importante para um investidor é temperamento e não inteligência”.

Compartilhe nas redes sociais. 

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Artigos relacionados